1. Visitante, concluímos no último sábado (05/out) a migração do Fórum Valinor. É um sistema novo, com muitas novidades e diferenças. Por favor, em caso de dúvidas ou problemas, utilize este fórum: Valinor - Migração (Dúvidas / Problemas / Etc)

Camas Quentinhas São Gostosas - Sexo e Libido nos trabalhos de Tolkien

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Deriel, 11 Dez 2006.

  1.  
    Deriel

    Deriel Administrador

    [​IMG]“O demônio é infinitamente engenhoso, e sexo é seu assunto favorito.” – J.R.R. Tolkien [1]

    “Sexo” e “Tolkien” podem parecer termos contraditórios. Frequentemente acredita-se que os trabalhos de Tolkien como um todo são assexuados, travessos e inocentes, baseados na falta de conteúdo sexual de seu romance O Senhor dos Anéis. Isto não é verdade. Sexo e libido estão presentes na visão de Tolkien da Terra Média; de fato, é inevitável em tão completo retrato de um mundo imaginário. Sexo foi marginalizado em O Senhor dos Anéis, é uma influência subconsciente destrutiva em O Silmarillion, e é raramente oferecido, ainda assim há sinceras menções nos prelúdios extensos da estória de Tolkien sobre a Terra Média. Amor apaixonado, desejos proibidos, negação da realização sexual, e estupro são pontos principais em várias estórias. Libido e amor com conotação sexual são até retratados de forma positiva, quando eles ocorrem dentro de limites morais apropriados. Este ensaio pretende descobrir e revisar o papel do sexo nos trabalhos de Tolkien, e analisar as reações dos leitores modernos a eles.

    Leia Mais
  2.  
    Galahan

    Galahan Lazy elven artist

    Ótimo artigo. Realmente fez um bom apanhado de toda a sexualidade presente na obra. É interessante fãs consideram a obra de Tolkien tão assexuada que a simples menção de que Melkor pretendia estuprar Lúthien parece uma blasfêmia. :roll:

    Só acho que o artigo deveria ser assinado com o nome completo da autora e não só o e-mail. ;)
  3.  
    Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    E o Elwë safadão, ninguém reparava muito nele né? Melian laçou ele e eles ficaram lá em Nan Elmoth algumas eras.
  4.  
    Oiolossë

    Oiolossë Usuário

    mas eu acho que tem muito sexo na obra do Tolkien,sim.ele só não o explicita...
    imaginem:
    "E em Nan Elmoth Elwë Singgolo penetrou Melian,que gritava como varios rouxinois:meu Elu!meu Thingol!"

    ficaria estranho neh. :ahn?:
  5.  
    Edu

    Edu Draper Inc.

    :rofl::rofl::rofl:

    Ai, meu Eru.

    O texto tá show :clap:
  6.  
    Oiolossë

    Oiolossë Usuário

    caranthir,eu nao estou zuando da obra do tolkien viu...
    as vezes alguem pensa algo do tipo..
    soh fiz uma brincadeira em relação ao que seria sexo totalmente explicito na obra... 8-O
  7.  
    Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    Eu gostei do texto, é uma ótima relação dos casos onde se pode ver alguma menção a sexo, e também da postura geral de Tolkien. Porém, força um pouco a barra para poder encontrar menções um pouco clarificadas de sexo. O problema é que em Tolkien admiração "sexual" é estética, e a estética é intrinsicamente, ontologicamente, ligada à ética, que por sua vez é desdobramento da religiosidade, seja consciente ou "natural". O texto ganharia um pouco se pensasse esses aspectos.
  8.  
    Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    bem, talvez fosse o caso de escrever para ela e perguntar o nome dela :think:

    (mas deduzi que se ela deixou toda a página apenas com o nick, creio que tenha feito valer o direito à privacidade)

    O texto original encontra-se aqui:

    http://www.ansereg.com/warm_beds_are_good.htm
  9.  
    Zuleica

    Zuleica Usuário

    Como dizia a minha avó com treze filhos: Não tem que falar sobre sexo! Isso não é assunto pra conversa e ponto final. O pessoal da antiga partia para a ação e deixava o lero-lero pra lá. :joy:

    Amei! A questão da amizade e companheirismo - faz muita falta em um mundo de muita competição. Os receios que se percebe entre as pessoas em aprofundar uma relação (e não estou falando na relação conjugal) demonstram um temor absurdo dos próprios sentimentos. Temem a si mesmos. Onde há uma intimidade maior entre homens e mulheres, ou entre pessoas do mesmo sexo é possível o despertar de um certo magnetismo - as dificuldades surgem em tentar dar vazão para toda e qualquer emoção. No caso de eu estar tomada pelo desejo de matar alguém, por exemplo, melhor é refletir e ponderar: seria adequado para meus interesses pessoais? Em questões de sexo é idêntico, pois uma emoção mesmo que aparentemente imperativa, precisa de reflexão e ponderação.
    A amizade, as expressões de afeto, companheirismo e amor não precisariam de distanciamento se houvesse clareza de quais são as nossas prioridades e se "a reflexão" fosse um hábito.
    A proximidade, a intimidade entre Frodo e Sam era possível porque na época de Tolkien, ou, no mundo de Tolkien havia clareza sobre metas e as certezas íntimas. O que podemos hoje considerar os "princípios que norteiam a nossa vida".
    Última edição: 14 Set 2007
  10.  
    Lyvio

    Lyvio Usuário

    Realmente o texto é muito bom porém ha realmente uma forçação de barra para encontrar passagen que subtende-se se referir a sexo, no mas as obras de tokien são assim inplicitas em muitas passagens e precisa-se de uma analise mais profunda e detalhada para o entendimento, eu não acho que a obra de tokien seja assexuada, há sexo sim porém sutilmente.
  11.  
    Neithan

    Neithan Usuário

    Mas sobre Beren e Luthien, você vê claramente os homens cobiçando ela. Beren e ela se amaram, e de manhã ela escapou dele...o que isso é?
    Celegorn apaixonou asism que viu ela...ele cobiçou ela e o corpo, sem dúvida, não se apaixona assim tão fácil.
    Morgoth ao ver Luthien, em vez de matá-la, ficou pensando em coisas tremendamente cruéis....o que seria?
    Última edição: 14 Set 2007
  12.  
    Katrina

    Katrina Usuário

    Belíssimo artigo :clap:

    Como bem dito pela Zy
    A sexualidade não está explícita (apesar de que há controvérsias aqui) na obra tolkieniana mas é abordada com sutileza e de forma implícita da forma que a educação e a crença de Tolkien assim o permitia.
  13.  
    Zuleica

    Zuleica Usuário

    Neithan, para entender as escolhas de Tolkien, vou tentar reproduzir uma posição do Neil Gaiman quando questionado sobre o porque de não usar mais erotismo em sua obra - "Quando você está escrevendo, e se dá conta que está sendo observado por um(a) adolecente, que chega de forma tranqüila e olha sobre seu ombro, atento(a) a tudo que você escreve, você perde a coragem de escrever sobre esse assunto."
    Uma pessoa capaz de criar, como Tolkien, possivelmente como todos os criadores, teve uma libido forte, porque rola magnetismo em toda a sua obra, o que ele não diz, ainda hoje imprime sensualidade em nossa imaginação. O que pode ter acontecido é que no começo ele até escrevia mais livremente, mas ao lidar com adolescentes, pode como Neil Gaiman, ter feito uma escolha - não escrever sobre esse assunto de forma explícita.

    E a sutileza é surpreendente e transcendente - afinal nós somos a prova de que Tolkien era uma potência - estamos aqui reunidos pela força de sua criação. :grouphug:
    Última edição: 14 Set 2007
  14.  
    Neithan

    Neithan Usuário

    Sim, compreendo. Valeu! Isso ajuda sim a esclarecer sobre a sensualidade de Luthien...

Compartilhar