Eleni Valinóreva III - Entrevista com Thorondil

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Pandatur, 28 Jun 2005.

  1.  
    Pandatur

    Pandatur Usuário

    [​IMG]

    Saulo Assis Maia, o Thorondil, nasceu em 1988 e é estudante em Lorena, no interior de São Paulo.
    Thorondil foi vencedor do prêmio "Destaque Lingüística" do Eleni Valinóreva III, tanto na escolha do Júri quanto do voto Popular, o que já havia acontecido também na edição anterior da premiação.




    Colaboradores Valinor: Quando conheceu Tolkien, Saulo?

    Thorondil: Olha, eu sou mais um daqueles que vieram pelo caminho do Harry Potter. Quando foi lançado o filme do Harry Potter e a Pedra Filosofal (final de 2001, se não me engano) eu comprei a Revista SET com matéria de capa sobre o filme. Uma das repartições da matéria fazia algumas indicações de leitura, e entre elas estava "O Senhor dos Anéis", que eu resolvi ler.


    CV: Começou a ler pelo SdA então? E os demais livros?

    Thorondil: Comecei pelo SdA sim. Depois li O Silmarillion e O Hobbit, mas ainda estou no meio do Contos Inacabados. Eu sou uma das exceções do ramo, leio muito devagar! =P Pretendo ainda ler todos os outros, sejam em Português ou em inglês.


    CV: Já leu os livros off-Arda (“Mestre Gil de Ham”, “Roverandom”, etc)?

    Thorondil: Ainda não! Estou doido pra ler! Devem ser mais fáceis de ler, mas quando surgir a oportunidade eu compro e leio-os.


    CV: Deixando os livros de lado e entrando na internet, quando você caiu na Valinor, e quando se tornou o Thorondil?

    Thorondil: Ah! A Valinor eu conheci logo que comecei a ler o SdA. Mas quando entrava, eu ficava todo perdido. Via tanta coisa estranha, nomes estranhos, que acabei não me interessando muito pelo site. Depois que o SdA: SdA saiu no cinema eu me fissurei de vez pela coisa. Foi aí que entrei naquela seção da Valinor "Armas do Filmes!" e achei muito foda todas aquelas incrições nas armas. Curioso com eu sou, resolvi decifrar o qual caracter era qual de acordo com as traduções. Fiz umas fichas com as tengwar que tenho até hoje aqui guardadas. Foi aí que me interessei pelas línguas e fui procurar um nick no dicionário de Sindarin, e o escolhido foi Heledir (quem se lembra?), que significa "martim-pescador". Depois de um tempo eu mesmo fiz um, Thorondil (Amigo das Águias [que tosco =P]).


    CV E por que o nome Thorondil?

    Thorondil Eu realmente amo muito a natureza e acho que os pássaros a representam muito bem. Um pássaro que acho muito lindo é a águia, que também tem presenças marcantes nas obras do professor. Juntei thoron "águia" em sindarin com o sufixo -( n)dil "amigo, amante", que achei no Quettaparma Quenyallo (dicionário de Quenya). Eu até hoje não sei se é aceita essa junção de Sindarin com Quenya, mas se o Fëanor pode, porque eu não posso? =P
    [page]

    CV: Então sua "paixão" pelas línguas tolkienianas surgiu após uma visita na área "Armas dos Filmes", é isso?

    Thorondil: Bom, aí o que surgiu foi o interesse. A paixão mesmo foi quando conheci a Ardalambion.


    CV: Isso foi quando?

    Thorondil: Meados de 2002, eu presumo.


    CV: E logo que conheceu a Valinor entrou no Forum?

    Thorondil: Não, não. Eu nem sabia mexer muito bem em internet na época que conheci o site. Eu nem sabia do que se tratava a palavra Fórum dentro do contexto da internet! Mas depois de passar a acessar a Valinor diariamente eu acabei descobrindo do que se tratava.


    CV: E das línguas de Tolkien, qual sua favorita?

    Thorondil: Sindarin, porque foi justamente essa língua que achei nas inscrições das armas dos filmes. Assim tirei a conclusão de que esse era o mais "importante" dos élficos, então resolvi estudá-lo. Hoje sei que o Quenya representa uma imagem de importância maior nos estudos de Tolkien, pois ele foi mais desenvolvido que o Sindarin.


    CV: E você estuda as demais línguas também, ou só as élficas?

    Thorondil: Uma época eu dei uma estudada no Khuzdul, Entês, Órquico, Doriathrin e Sindarin Antigo (as duas últimas são élfico também), mas é meio difícil ter um bom conhecimento dessas e das demais línguas por causa do escasso material que temos disponível.


    CV: O material que você usa é todo do Ardalambrion ou de outras fontes também?

    Thorondil: Ah, o Ardalambion é muito bom, mas não atende às necessidades de quem quer fazer traduções, reconstruções, etc. Visito frequentemente outros sites como Gwaith i-Phethdain, Parma Tyelpelassiva, Amanye Tenceli, etc.


    CV: Acha que então o Ardalambion poderia adiconar mais algo em seu conteúdo?

    Thorondil: Acho que não é necessário, pois Fauskanger é bem conservador", e não trabalha muito com reconstruções e afins. Todo o material do site é restrito àquilo que é possivel se "especular" com o material disponível. Bom, acho que adicionar algo a mais sobre as Tengwar até que cairia bem. =D
    [page]

    CV: Por falar no Fauskanger, o que acha do curso de quenya?

    Thorondil: Olha cara, se tem uma palavra que define esse curso é: Perfeito. Muito bom mesmo! Milhares de vezes melhor que minha apostila de Português! Realmente me impressionou muito como é bem feito, profundo e perfeccionista, e gosto disso.


    CV: E o que achou do curso ter virado um livro?

    Thorondil: Melhor que isso impossível. E não foi só bom por ele ter virado livro, mas também pelo MODO como virou! Folha boa, acabamento bom, levinho, bonito. Enfim, mais que perfeito! (falando nisso, tenho que pegar devolta com o meu amigo xP)

    CV: Voltando agora ao assunto Forum, nos dois ultimos Estrelas de Valinor você foi vencedor em destaque de lingüística sem precisar de votação, ou seja, foi o único indicado do Júri e do público para concorrer ao prêmio. Acha que há uma falta de gente que realmente se interessa pelas línguas criadas por Tolkien?


    Thorondil: Não que falte gente que se interesse pelas línguas tolkienianas, mas muitos dos que se interessam não chegam até o ponto de realmente se apaixonarem e quererem pesquisar mais sobre. Acho que se eu não tivesse começado a estudar as línguas, a visão que eu teria da obra de Tolkien seria muito mais restrita. Realmente fiquei muito feliz quando li pela primeira vez a palavra Morannon e logo de cara percebi que significava "Portão Negro".


    CV: Quem mais você considera apaixonado pelas línguas tolkienianas como você, no Forum?

    Thorondil: Bom, o Tilion (ou devo chamar de Gabriel?) eu nem precisava citar né? =P Mas admiro muito a sabedoria de Slicer, Daeron e Eönwë com as línguas! Esses caras manjam muito!


    CV: E com relação ao Eleni Valinóreva, as Estrelas de Valinor, o que acha da premiação? E tem alguma sugestão para as edições futuras?

    Thorondil: Hmmm... O Estrelas da Valinor é um concurso muito interessante, mas acho que não tenho nenhuma idéia pra melhorar algo não.


    CV: Pra fechar a conversa, quer dizer algo pro pessoal que está lendo a entrevista?

    Thorondil: Quero sim. Quero mandar um abraço pra Xuxa, pra Sacha, pro minha mãe, pro meu pai... :dente:
    Agora sério. É uma honra imensa estar aqui sendo entrevistado pela Valinor, um site que com certeza sustentou o meu "vício" por Tolkien. E tenham certeza que foi com as obras do Professor que construí grande parte de meu caráter. E hoje agradeço por uma dia ter sido viciado em Harry Potter. :D
    Galera, humildade em primeiro lugar.​
     
    Última edição: 1 Jul 2005

Compartilhar