Nomes de personagens: criativos ou lógicos?

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Karnillë, 13 Set 2009.

  1.  
    Karnillë

    Karnillë Geologista

    Eu estava pensando:
    Quando um autor escolhe os nomes de seus personagens com significados que tem relação direta com a história que estão contando, está sendo criativo ou apenas lógico?

    Darei uns exemplos:

    Machado de Assis escolheu para seu personagem principal, no livro Dom Casmurro, o nome de Bento Santiago. Ora, Bento vem de Benedict, do antigo latim, e significa abençoado. E o sobrenome Santiago é mais interessante: Santo + Iago.
    Iago é o mentor da trama de traição e ciúme que se dá em Otelo (de Shakespeare) e existem claras referências no texto de Machado à obra Otelo.
    Logo, Santiago é aquele que é bom e mau ao mesmo tempo, e isso condiz com as atitudes do personagem de Dom Casmurro.

    Outro caso: J.K. Rowling fez referências bem claras à personagens mitológicos em suas obras, como no caso do zelador Argos Filch: Argus, na mitologia greco-romana, era um monstro com 100 olhos e um excelente vigia.

    O professor Tolkien criou vários nomes pensando em seus significados diretos:
    Orcs vem de orcneas palavrra usada para denominar monstros em Beowulf.
    Shelob (Laracna) vem de She(ela) + lob (aranha o antigo inglês).
    Samwise é, no antigo inglês, o equivalente a "meio-sábio". Mas isso descreve apenas o Sam do primeiro livro.
    Mordor vem de Morthor (também no antigo ingês), "pecado-mortal".


    Seria essa "adaptação de nomes", como prefiro chamar, um artifício de criatividade do autor? Ou ele está apenas usando a lógica e brincando com palavras?

    Penso que é bastante inteligente escolher nomes assim, melhor do que escolhe-los ao acaso. O que vocês acham disso tudo?
     
  2.  
    [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Para as ficções de fantasia eu acho bem vindo.
    É uma forma de dizer coisas sobre o personagem sem explicitá-las.

    Para histórias que procuram ser mais realistas, fica parecendo meio astrologia. Já que normalmente os nomes das pessoas não dizem nada sobre elas mesmas.
     
  3.  
    Penny Lane

    Penny Lane O Gato que Ri

    Depende do tipo de literatura ou do que o autor está propondo na determinada obra, Machado de Assis tinha umas coisas assim que eu lembro. Mas em obras onde o nome do personagem não diga muita coisa sobre a história do mesmo ou que seja mais um "João" ou uma "Maria" não penso fazer muita diferença.
     
  4.  
    Hellchan

    Hellchan Bad things with you...

    Concordo
    depende muito do tom que quer dar a história
    se quer algo mais realista, ai acho que tem que ser nomes mais aleatórios...
    Mas ficção, fantasia, ai eu já acho legal, pois diz algo sobre os personagens...
     
  5.  
    lisseminte

    lisseminte Nox!

    Bom, eu acho muito interessante nomear os personagens baseados em suas caractérísticas. É claro, que, se você quiser fazer uma história realista não pode fazer isso (A única exceção,talvez,seria se você desse o nome e deixasse explícito na obra que foi um caso raro de coincidência. Ou esse argumento não colaria?)

    Da história de J.K Rowling eu já sabia o significado dos nomes (vou dar outros exemplos:
    -Edwiges- nome de uma santa alemã que protege os órfãos -Minerva Mcgonagall - Minerva é a deusa romana da sabedoria e da justiça -Draco Malfoy - Draco é a palavra em latim para dragão e Malfoy quer dizer "má-fé",um nome totalmente adequado a esse personagem, Salazar Slytherin - Salazar era um nome de um ditador em Portugal)

    Agora os significados dos nomes de Tolkien relativos aos personagem,tem alguns que eu não sabia (O do Sam é fácil de adivinhar,mas eu não sabia do Orc, da Shelob.De Mordor eu sabia que era "terra-negra",algo do tipo em alguma língua da terra média,não o significado em nosso mundo)
     
  6.  
    Elring

    Elring Random Access Memories

    Com excessão dos contos policiais, crônicas, romance e suspense, nos gêneros fantasia e ficção é praticamente uma regra você dar algum significado ao nome de personagens que tenham destaque no enredo, como vilões cujos nomes evocam o medo nos habitantes como Voldemort, Drácula, Mr. Hyde, Lúcifer, Morgoth (assim cunhado por Fëanor) etc. Se o escritor não tem pressa em pesquisar em livros antigos, enciclopédias ou mesmo internet, pode buscar aquele nome que se encaixará como uma luva na personagem.
     
  7.  
    Karnillë

    Karnillë Geologista

    Sim, e também é um modo do escritor mostrar que pesquisa, que lê e pensa antes de escrever.

    No entanto, penso que isso é feito baseando-se na lógica dos significados e fatos. Não envolve muita criatividade, envolve interesse e pesquisa. :think:
     
  8.  
    Meliell

    Meliell Voltei a ser um

    Além do que já foi citado, um nome 'lógico' ou 'com significado especial' também pode ser usado para demonstrar como os pais da personagem queriam que seu filho(a) fosse, uma característica que eles prezavam, etc.
     
  9. Os nomes dos personagens pode e não pode significar algo, é claro.

    Acredito que depende muito do autor; se ele acharia interessante colocar uma nome que signifique alguma coisa, e também, que ele pré-suponha que o leitor saberá o outro "sentido" da palavra.
     
  10.  
    Reita

    Reita Usuário

    eu mestro aventura de rpg de mesa 3D&T,
    e preciso colocar nomes em todos os NPC's,
    eu coloco nomes legais em personagens que eu goste,
    tipo um ome de impacto mesmo
    e um nome legal mais não muito impactante nos outros,
    na verdade muita gente faz isso,
    o Tite Cubo que escreve Bleach colocou o nome no seu personagem principal bem estranho,
    Ichigo que significa Morango

    não é um nome que possa dizer noooossa significado legal
    mais é um nome legal pra um personagem então não pense tanto em nomes muito criados pense em coisas mais siples que tbm vai ficar legal
     
  11.  
    Karnillë

    Karnillë Geologista

    Claro, não adianta o autor criar um nome com um significado incrível, mas com uma sonoridade péssima.
    Caramba, eu não sabia esse negócio do Ichigo.:eh: Muito estranho.
     
  12.  
    Sir Mordrain

    Sir Mordrain (Sããr Mórrdæïn)

    É, isso é bastante comum.
    No caso de Tolkien, acho que é uma constante. Como exemplo máximo nesse sentido temos o "Leaf by Niggle" (A folha de Cisco). Eu acho esse um conto incrivelmente cativante, e já falei dele em diversas ocasiões. Nesse conto ele faz uso de nomes EXPLÍCITOS, como Niggle (Cisco), Parish (Paróquia), etc. Depois procurem. Super-vale a pena ler.
     

Compartilhar